A Casa Familiar Rural de Igrapiúna

A Casa Familiar Rural de Igrapiúna – CFR-I é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP e de caráter educacional, regularmente inscrita no Ministério da Justiça.  Oferta educação profissional utilizando estratégias e recursos didático-pedagógicos com a aplicação da Pedagogia da Alternância, que consiste na colocação da teoria a serviço da prática. Fundada em agosto de 2007 e credenciada em 09 de junho de 2011 pelo Conselho Estadual de Educação do estado da Bahia– CEE/BA, como uma Unidade de Ensino que oferta o curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Agronegócio Integrado ao Ensino Médio.

A Pedagogia da Alternância é uma metodologia que permite ao jovem não se afastar do ambiente familiar, desenvolvendo atividades socioprodutivas, tendo o trabalho como princípio educativo. Este modelo possui profunda sinergia com os princípios da Educação do Campo, além de contribuir com a sucessão familiar e a permanência do jovem no campo. Desta forma, todas as ações desenvolvidas pela CFR-I contribuem para a melhoria das condições de vida da população do Baixo Sul da Bahia, em suas dimensões ambiental, social, política, econômica e cultural.  Buscando conciliar a educação do campo e o ensino profissional, potencializando os saberes do campo e a Educação pelo Trabalho para Valores e Superação de Limites.

Atualmente a CFR-I é reconhecida como uma instituição de ensino que consegue atender às expectativas do jovem agricultor do Baixo Sul da Bahia, por oferecer uma educação de qualidade adequada a realidade local, possui um sistema empresarial ético, transparente e consolidado.

Missão

Formar filhos (as) de agricultores familiares, contribuindo no desenvolvimento de uma nova geração de empresários rurais, promovendo a organização socioprodutiva com estímulo a adesão às associações rurais, cooperativas e outras formas de organização que possibilite a sua efetiva realização educacional e na atividade rural.

Visão

Ser referência em educação do campo para a formação de jovens empresários rurais, tornando-se um modelo replicável e reconhecido como o que melhor atende a realidade da juventude rural brasileira.

Beneficiários

Os beneficiários são jovens filhos(as) de agricultores familiares, com aptidão para desenvolver-se no campo como empresários rurais. Por consequência suas famílias e suas comunidades também são beneficiadas por meio de ações multiplicadoras.

PDCIS

A Casa Familiar Rural de Igrapiúna faz parte do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS) coordenado pela Fundação Odebrecht, cujo objetivo é transformar social, econômica e ambientalmente as condições de vida das pessoas do Baixo Sul da Bahia, região onde a Fundação concentra sua atuação.

Criado em 2003, o PDCIS articula o trabalho sinérgico de Organizações da Sociedade Civil (OSC) – entidades privadas com participação social para iniciativas de interesse púbico – e conta com o envolvimento da comunidade local, promovendo a transformação social com o incentivo à formação de uma geração de jovens protagonistas e multiplicadores de conhecimento para suas famílias e comunidades.

As ações do PDCIS são voltadas à educação de adolescentes na zona rural, com formação ética e para valores, e estímulo ao protagonismo juvenil. O Programa também tem como foco o desenvolvimento econômico da região, valorizando o cooperativismo rural, com beneficiamento de produtos e justa comercialização; a conservação dos recursos naturais, com apoio direto a agricultores familiares no planejamento de suas propriedades e utilização de técnicas sustentáveis; e, ainda, a promoção da cidadania, incentivando o acesso a direitos e políticas públicas, por meio do engajamento e empoderamento de comunidades.

Atualmente, cinco instituições no Baixo Sul da Bahia são executoras do PDCIS: três escolas de Ensino Médio Integrado ao Técnico – Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) e Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PNT) -; a Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) e a Organização de Conservação da Terra (OCT). A coordenação da Fundação alia o fomento ao empresariamento – a Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO) é compartilhada com as instituições executoras –, com a qualificação da gestão, conformidade e captação de recursos.

Baseado no modelo de Governança Participativa, que envolve Poder Público (Governos Federal, Estadual e Municipais), iniciativa privada e sociedade civil, o PDCIS conta com diversos investidores sociais, como Braskem e Mitsubishi Corporation. Prezando pela Ética, Integridade e Transparência, essa união parte da premissa de que a atuação em rede é imprescindível para o alcance de resultados no terceiro setor, tendo como objetivo de contribuir para a formação de uma população responsável pelo próprio desenvolvimento sustentável.

Linha do Tempo

2007

- No dia 26 de julho de 2007, é criada a Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I).

- Aula inaugural

2011
CFR-I finalista do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social.
2013
Formação da primeira turma após o credenciamento do Curso Técnico em Agronegócio Integrado ao Ensino Médio.
2014
Inauguração da nova sede.
2015
Certificação no Programa de Escolas Associadas à UNESCO - PEA.
2016
Formação de 31 jovens integrantes da 4ª turma do Curso Técnico em Agronegócio Integrado ao Ensino Médio;
2017
- Celebração dos 10 anos
- Conquista do Prêmio
- Criança Esperança
- Formatura da 5ª turma do Curso Técnico em Agronegócio Integrado ao Ensino Médio
2018
Inclusão no Programa Eco-Escolas

Reconhecimentos

Prêmio FBB de Tecnologia Social

O Projeto Formação de Jovens Empresários Rurais, desenvolvido pela Casa Familiar Rural de Igrapiúna faz parte do banco de Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil, sendo finalista do prêmio FBB de Tecnologia Social em 2011 e reafirmada a certificação em 2017.

Pea-Unesco

Em 2015 a CFR-I foi incluída no Programa das Escolas Associadas à Unesco

Eco-Escolas

Em 2018 a CFR-I passa a fazer parte do Programa Eco-Escolas

Coordenação

Harisson 3

Presidente

Harison de Castro Yogo

Diretor

Francisvaldo Amaral Roza

Organização Dinâmica

Silvia Nascimento

Assessora Pedagógica

Tailã Mendes de Souza